segunda-feira, 10 de novembro de 2014

SONETO DOS SETENTA


HOJE ATINGI A CASA DOS SETENTA,
RECORDE QUE NEM TODOS LOGRAM TER;
O ORGANISMO, EM GERAL, NÃO SE SUSTENTA
NA CAMINHADA RUMO AO ENVELHECER.

A SUBIDA SE FEZ DE FORMA LENTA,
MAS A DESCIDA PARECE CORRER;
OS SONHOS SE RAREIAM ENQUANTO AUMENTA
A POSSIBILIDADE DE MORRER.

ESSE FADO ACEITAR NÃO ME ATORMENTA,
POSTO QUE O DIA NEM POSSO PREVER,
E ASSIM O NÃO SABÊ-LO ME CONTENTA,

DESSA FORMA EVITANDO PADECER
DA ANGÚSTIA FATAL DA HORA CINZENTA
EM QUE JOÃO BOSCO DEIXARÁ DE SER...

TERESINA-PI; 09 DE NOVEMBRO DE 2014

Nascido em Francisco Santos, 70 anos completados no último domingo, dia 09/11/2014. João Bosco da Silva é bancário aposentado e tem dedicado grande parte do seu tempo a escrever em verso e prosa, abordando muitos temas, onde observamos o destaque dado a história da sua terra e do seu povo. Autor de inúmeras obras, onde citamos: Jenipapeiro, a Terra dos Espritados e o fabuloso Hino à Francisco Santos.


Para inserir um comentário, vá abaixo na palavra comentários, e deixe sua opinião.

4 comentários:

  1. Parabéns, lindo soneto!

    ResponderExcluir
  2. Muito profundo e intenso o soneto ,meus sinceros parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Admiro a forma singela com a qual João Bosco conseguiu abordar um tema tão delicado e incômodo. Que a experiência sempre lhe sirva de inspiração. Meus Parabéns.

    ResponderExcluir