sábado, 26 de dezembro de 2015

NOTA DE PESAR

          Como ele mesmo tem registrado, o blog anda meio parado e até ao e-mail não tenho dado a devida atenção. Embora tenha tomado conhecimento da passagem de Zé de Loura para outra dimensão, não acessei o e-mail nos últimos dias, portanto não tive acesso a mensagem do conterrâneo e amigo João Bosco da Silva.


Eis o registro:

          JOÃO BOSCO CUMPRE O DOLOROSO DEVER DE COMUNICAR AOS PARENTES, AMIGOS E CONTERRANEOS O FALECIMENTO DE SEU IRMÃO JOSÉ DO PATROCÍNIO, VULGO ZÉ DE LOURA, OCORRIDO HOJE AS 15:30Hs, EM ARAGUAÍNA. DESDE JÁ AGRADECE AS ORAÇÕES EM FAVOR DE SUA ALMA.
OBRIGADO.

         José do Patrocínio, conhecido em vida por Zé de Loura, foi vereador em Francisco Santos, mas a sua principal atividade foi o comércio, onde atuou durante a vida inteira. Inicialmente estabelecido em Francisco Santos, depois, como uma grande parte dos Franciscossantenses, partiu para outras terras em busca de melhores dias, pois a nossa terrinha já não supria todas as suas necessidades.
          Nasceu no dia 21 de Abril 1938(77 anos). Casado com Maria de Lurdes Santos Silva(Lurdinha), filha de Osvaldo Santos. Deixa os filhos, Francirene de Lurdes(Cirene), Arlene Maria, José Rogério e Francisco Helder.

Para inserir um comentário, vá abaixo na palavra "comentários", e deixe sua opinião.

2 comentários:

  1. SONHO

    Não saber pôr a mão pelos pés,
    no tablado de outra esfera,
    nem do objeto, por mais medonho.

    Sonhar, sonho!
    As incertezas na desgeografia
    de um clima mal climatizado
    com uma anti-história, talvez...
    De quem, quando? E alguém a fez?

    Não há farda, nem senha, nem fila.
    Para sair das garras, das sombras.
    Precisa ter olho, ouvido, boca e nariz.

    E quando aterrissar, espicaçado,
    na mão, o sonho continuará sonhado.

    ResponderExcluir